Escolhas

Ter uma escolha é melhor do que não ter escolha.

O ideal em nossa vida é buscar sempre ampliar as nossas próprias escolhas e as escolhas do outro.

Reduzir as escolhas de quem esta conosco não significa que as suas escolhas são melhores ou maiores.

Para algumas pessoas é complicado ter varias escolhas. Porque elas simplesmente não sabem escolher. E isso se dá pelo fato de sua vida ter sido limitada pelas as escolhas dos outros. E isso todos nos passamos. Eram nossos pais que escolheram nosso nome, foi nossos avós que escolheram nosso sobrenome, sim, porque se seus avos estivem trocado o sobrenome hoje você teria outro nome no RG. Isso aconteceu comigo, minha família materna tem origem na juntos da Família Ferreira e da Família Morato ambas do sul do pais. Mas meu avo Antonio Morato por uma briga com seu pai ainda muito novo, saiu de casa e sabe la Deus o motivo ele tirou o sobrenome Morato e começou assinar Antonio Batista. E com isso não tenho em meu nome nenhuma das minhas raízes, nem Ferreira muito menos Morato (risos). Entende que uma decisão tomada por alguém ha mais de 50 anos mudou o nome da sua descendência?

Isso é escolher. Meu avó fez uma escolha, negou a própria família e trilhou o seu caminho. Hoje em dia isso parece loucura, mas você pensa assim porque hoje você não pode tirar o nome do seu pai do RG.

 

E se você pudesse mudar o seu sobrenome? Que nome usaria?

Provavelmente você escolheria não mudar. Mas isso se dá não porque você gosta do seu sobrenome, mas talvez porque você não esta acostumado a ter esse tipo de escolha.

Você escolhia seu corte de cabelo quando era criança?

Escolhia a comida que iria para mesa?

Escolhia a capa do seu caderna na escola?

Escolhia a roupa que iria usar?

Pequenas escolhas é verdade. Mas, em sua maioria quem fazia essas escolhas era sua mãe. Se você por lance de sorte se lembrar que as escolhas eram suas, parabéns, você esta na lista dos 0,0000023% das pessoas que fazem suas primeiras escolhas. Caso contrario, seja bem vindo ao mundo dos meros mortais, ao mundo onde as escolhas são feitas pelos outros. Seja bem vindo ao mundo dos cordéis.

Quando falo em cordéis, me refiro a isso, a conhecer a origem das suas escolhas.

Porque a sua cor favorita é o azul?

Porque você gosta de comida japonesa?

Porque você não gosta de comida japonesa?

E tantos porquês… que precisamos responder… para nos conhecer de verdade… e com isso conhecer a origem das nossas escolhas…

Nascemos e crescemos em um ambiente, em uma família, em uma sociedade, em um pais que não escolhemos. E se  você tivesse nascido em Portugal? E se tivesse nascido em Cuba? Talvez no Japão? Ou nas Ilhas Malvinas? Nossas seria o máximo poder estar perto de lugares lindos e fantásticos. Lugares românticos e evoluídos tecnologicamente falando. Mas, essa opinião é de alguém que não nasceu la (risos) , essa opinião de que la é melhor que aqui se dá porque não temos a escolha de ter nascido la. E como sofremos algumas consequências das escolhas de terceiros em nossa vida, nossa mente busca uma fuga e nos faz sonhar que se tivéssemos nascido em outro pais, seriamos pessoas melhores. Sera que isso é verdade?

Se pararmos para pensar, quando foi que fizemos nossa própria escolha?

Vamos pensar um pouco…

Porque você usa whatsapp? Porque eu quero, você pode pensar… Mas eu te respondo que não… você usa a rede social whatsapp porque outros usaram antes de você e falaram que era bom, que era legal, que diferente do sms, dava para mandar fotos, áudios, e hoje ate ligação por voz e vídeo. Ou seja, você não tomou escolha. Você foi influenciado pela opinião de outras pessoas e cedeu. Mas se por ventura você, assim como eu, é um usuário beta no app, isso é sensacional, você é o primeiro entre bilhões que testam o serviço.

Não estou dizendo que o app é ruim ou bom. Eu mesmo o uso para contatos comerciais e pessoais. Cheguei a ter 5 mil contatos em minha agenda. Falando com pessoas dos 4 cantos do mundo. E te garanto o app é fantástico e as novidades que estão para surgir sao demais.

A questão no exemplo do whatsapp é sobre a escolha de usar ou não.

Se você cresceu em uma família religiosa provavelmente suas roupas são mais neutras, mais “comportadas”. Se você cresceu num bairro onde costuma ter baile funk provavelmente seus shorts são menores que uma cueca box. Mas em ambos os casos, a escolha da roupa não foi sua. Foi o ambiente que você cresceu e viveu que te influenciou a ter esses gostos.

 

Spinoza já dizia que a liberdade consiste em conhecer os cordéis que nos manipulam.

Para termos liberdade precisamos ter nossas próprias escolhas. E para isso é necessário ter um auto conhecimento profundo identificando o que são suas escolhas e o que são escolhas de terceiros.

Somos influenciados pelas pessoas ao nosso redor. Pegamos ate vícios de linguagem, hábitos etc

Somos a media das pessoas que nos cercam e isso nos faz perder um pouco nosso identidade. Mas isso não tem problema algum se for sua escolha.

Não escolher também é uma escolha. Cabe a você decidir.

Só tome cuidado para não procrastinar demais em fazer sua escolha. Pior do que não ter escolha é ter e não escolher por medo.

O novo da medo é verdade. Mas ficar pensando nas consequências de algumas escolhas só ira aumentar a ansiedade e com isso a sua escolha ficará cada vez mais longe.

Te convido a ser uma aprendiz de liberdade… a primeira lição é… faça a sua escolha.

The following two tabs change content below.
Natã Campos
Sou Aprendiz de Liberdade e busco ser melhor pai, melhor marido, melhor amigo, melhor profissional e te desafio a buscar a melhor versão de si mesmo todos os dias. Amante da musica e sempre em busca de conhecimento que agregue valor. Palestrante e Empreendedor Digital apresentando soluções para Mídias Sociais.

Comente com Seu Facebook

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: