Precisamos desenvolver hábitos saudáveis desde a infância, para que façamos boas escolhas de forma consciente ao longo da vida. (Foto: Shutterstock)

Dando sequência à nossa jornada rumo a uma alimentação mais saudável, hoje vamos conversar a respeito de um fator que pode influenciar as suas escolhas alimentares. Veremos que cada situação pode estar te levando para um bom caminho, ou te guiando para lugares sombrios.

Para começar, preciso ressaltar que os profissionais da área da saúde entendem que o ser humano não nasce “viciado” em açúcar, sal, gorduras, junk food ou refrigerantes; ele aprende a gostar após experimentar. Assim, o consumo diário vai se tornando um hábito e até um vício, que nada mais é que uma situação extrema em que alguém sente uma “necessidade incontrolável” de consumir determinados alimentos.

Leia também:

Outra coisa importante que precisamos entender antes de continuarmos é que alimentação é muito mais que comida. Alimentar-se também diz respeito a tradições, identidade, história, contexto socioeconômico e cultural, região geográfica, ambiente e pessoas de convívio. No fim das contas, todo isso influencia diretamente em como nos alimentamos. Dito isto, vamos ao ponto.

Influências que vêm de fora

Quem nunca ouviu a frase “ano novo, dieta nova”? Essa é uma das promessas mais comuns de início de ano, e expressa a intenção de alcançar mais qualidade de vid. Agora, imagine-se na seguinte situação: Você está na segunda semana de dieta, comeu corretamente, começou até a fazer exercícios, mas seu amigo “Joãozinho” resolveu comemorar o aniversário dele na sua pizzaria favorita. Você fica meio preocupado, mas acaba se convencendo: “Eu mereço um day off! Estou há duas semanas firme na dieta. Estou de parabéns!” E aí, o pior acontece: Você se empolga e acaba comendo 10 fatias de pizza, e ainda tomando refrigerante para acompanhar. Pode parecer inofensivo para muitos, afinal, foi apenas um dia fora da dieta, mas na outra semana aparece uma despedida, depois uma confraternização, um almoço especial, depois vem aquele dia difícil e você resolve comer algo saboroso para alegrar, e assim por diante. E são justamente essas pequenas concessões do nosso dia a dia que influenciam nos nossos resultados.

O relacionamento com nossos cônjuges ou namorados também influencia diretamente na nossa alimentação. O pior é que, se um dos parceiros não leva uma vida muito saudável, a tendência é que os maus hábitos influenciem os bons, e o casal acaba adotando uma rotina que traz prejuízos à saúde.

Outra situação que precisa ser pontuada é o cuidado dos pais na formação dos hábitos alimentares dos seus filhos. Há algumas semanas, presenciei uma cena em uma praça de alimentação. Uma criança, com não mais que 1 ano e meio de idade, estava comento junto com seus pais um hamburguer, batata frita e refrigerante. Um dos cuidadores estava muito feliz, pois a filha havia gostado da comida. Acontece que as crianças são completamente dependentes dos seus guardiões; elas são vulneráveis e abertas aos ensinamentos que recebem. Uma criança tão nova como aquela da praça de alimentação, já exposta àqueles alimentos hiperpalatáveis, terá muita dificuldade em gostar de alimentos saudáveis e naturais, isso sem falar no risco e prejuízos à saúde por ter contato tão precocemente com alimentos gordurosos e cheios de açúcar e sal. Precisamos lembrar de que o nosso Senhor e Salvador nos deu a responsabilidade de guiar os pequeninos no caminho em que devem andar; precisamos caminhar com eles na direção certa.

Para finalizar, é importante refletir sobre o tipo de lugares que estamos frequentando com nossos amigos. São locais lugares cuja comida vai trazer prejuízos à nossa qualidade de vida? Você sai dali pesado, com a sensação de estômago abarrotado e sente dificuldade para ir ao banheiro? Fica mais lento, sem ânimo e sonolento? Se sim, isso pode significar que aquele tipo de comida não é o melhor para a sua saúde.

E agora, o que fazer? Como tornar nossos encontros com amigos e familiares agradáveis e saudáveis? Sair para comer não é o problema; o que importa são as escolhas do que você comerá nestes lugares, e aqui vão algumas dicas para você:

  1. Se você tem aquele compromisso especial e já sabe o lugar onde vai comer, busque na internet o cardápio do restaurante. Procure opções que se encaixam melhor no seu plano alimentar. Isso vai evitar possíveis tentações no momento de fazer o pedido.
  2. Se você tem aquele grupo de amigos ou familiares que gostam de ir a lugares sem boas opções, procure sugerir locais com perfil mais saudável. Além de se manter na sua dieta, você pode ir influenciando positivamente quem você tanto ama.
  3. Se você já sabe que vai a um lugar que não tem opções saudáveis, programe-se. Coma antes de sair de casa e deixe para comer no lugar apenas um aperitivo ou um suco. Assim, você não perderá o evento e vai conseguir seguir sua dieta.
  4. Àquela reunião de família ou confraternização contributiva, leve um prato saudável bem saboroso. O que não falta na internet são vídeos e receitas saudáveis.
  5. Ensine a criança a ter uma alimentação saudável. Assim, em momentos eventuais, como festas e comemorações, ela mesma terá consciência do que lhe faz bem. Ainda que ela experimente algo diferente, isso não fará parte do paladar dela.

Deus nos comissionou a sermos sal e luz neste mundo. Precisamos ser influenciadores de bons hábitos. Se as pessoas ao nosso redor ainda não têm uma rotina saudável, sejamos nós aqueles que vão levar boas novas às vidas delas. E outro ponto importantíssimo: As pessoas serão influenciadas por nós somente se o nosso estilo de vida for real, e não uma fachada ou um fardo. Se ficarmos desanimados, reclamando por termos que comer aquela comida saudável ou fazer exercícios, não vamos convencer ninguém; esse comportamento será um incentivo a que eles busquem justamente o contrário do que estamos tentando fazer. Por fim, procure motivos e motivadores para sua a sua jornada, trace pequenos e grandes objetivos, comemore seus avanços, chame seus amados para embarcarem nessa aventura saudável junto com você. Tenho certeza de que os pequenos ajustes vão te conduzir a grandes resultados.

The following two tabs change content below.
Sou Aprendiz de Liberdade e busco ser melhor pai, melhor marido, melhor amigo, melhor profissional e te desafio a buscar a melhor versão de si mesmo todos os dias. Amante da musica e sempre em busca de conhecimento que agregue valor. Practitioner em PNL, Empreendedor Digital, Palestrante e Psicoterapeuta.

Comente com Seu Facebook